Como não se endividar com o cartão de crédito?

Para não se endividar com o cartão de crédito você precisa seguir algumas dicas básicas importantíssimas, e aprender a organizar as suas finanças, de modo que não se aperte, e não gaste mais do que suporta pagar ao mês!

Antes de começarmos, é importante que você não se culpe por ser um devedor. Educação financeira é um assunto praticamente não abordado no Brasil, e por isso a maioria das pessoas simplesmente não sabe como poupar dinheiro, ou como controlar as finanças.

Para não ficar devendo com o cartão de crédito você precisa apenas seguir uma premissa: controle! É preciso anotar os seus gastos, e descobrir onde foi que você extrapolou os limites, e passou a dever mais do que deveria.

Como não se endividar com o cartão de crédito?

Dicas essenciais para não se endividar com o cartão de crédito!

A coisa mais comum nos tempos atuais é encontrar pessoas completamente tomadas de dívidas. Elas podem ser jovens, velhas, homens e mulheres. A falta de educação e controle financeiro é um problema que assola a todos os brasileiros. Veja como não se endividar com o cartão de crédito!

Saiba a melhor data para compra:

A primeira coisa que você precisa saber é qual é a melhor data para compra no seu cartão de crédito. Ou seja: se você tem dinheiro sobrando esse mês, pode comprar de modo que a cobrança seja feita logo, e você se livre dela já na fatura que está por vir.

Mas, se as coisas estão mais apertadas, e você precisa de um fôlego para se organizar, então o mais indicado é mesmo que você compre quando a fatura virar. Acompanhe as datas, e descubra quando é bom e quando não é bom comprar no seu cartão.

Pague o valor integral da fatura!

Pode parecer vantajosa a possibilidade de pagar apenas uma parte da fatura, mas nem sempre é. Os cartões de crédito possuem juros muito altos, e isso significa que quando você parcela, acaba pagando mais do que realmente deve.

É claro que essa é uma alternativa interessante caso você tenha se enrolado um pouco. Mas é preciso analisar o valor final da dívida – se vale a pena realmente pagar os juros de parcelas. O mais importante é que nãos seja recorrente.

Existem algumas pessoas que estão tão acostumadas a acumular uma parcela atrás da outra, que estão sempre pagando juros altíssimos, e completamente enforcadas nas dívidas.

Aprenda a gastar menos do que você ganha!

Apesar de parecer um raciocínio óbvio, com certeza essa é uma grande dificuldade para a maioria das pessoas: gastar menos do que ganha. Para não se endividar com o cartão de crédito, isso precisa ser uma obrigação!

Então, você deve começar calculando os seus gastos fixos. Aluguel, contas, convênio médico e etc. Com isso em mãos, você deverá subtrair esse valor da sua renda mensal, e sobrará quanto você tem de fôlego todos os meses.

O mais correto é que os seus gatos com cartão de crédito e outros tipos de crediários não extrapolem mais do que 30% do que sobra no final do mês. Porém, se você conseguir apenas gastar menos do que ganha, já é um grande passo.

Cuidado com os pequenos valores:

É muito comum que as pessoas fiquem devendo o cartão de crédito porque acostumam-se a comprar coisas de baixo valor nessa modalidade. Esses pequenos gastos acabam se tornando um tormento! Evite-os ao máximo!

Tudo o que estiver ao seu alcance deve ser pago à vista. O cartão de crédito deve ser usado em casos de alto valor, que realmente demandam um fôlego maior.

Não se endividar com o cartão de crédito é possível. Demanda organização e muita disciplina, mas sentir-se livre das dívidas será uma sensação única.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *